Sunday, July 16, 2006

Jung revigorado


Até o fim deste mês deve ser lançada em português o primeiro de dois volumes da nova biografia de Jung, escrita pela americana Deirdre Bair, responsável por elogiadas obras sobre Beckett, Anaïs Nin e Simone de Beauvoir. A novidade deste trabalho, com relação aos anteriores sobre Jung foi o acesso a arquivos inéditos e a possibilidade de escrever um texto independente das pressões de familiares e dos seguidores do psiquiatra suíço. A autora parece ter conseguido, segundo as primeiras informações e críticas favoráveis(inclusive do rigoroso Peter Gay), "limpar o terreno", ou seja, ser objetiva no meio do tiroteio histórico dos opositores de Jung, que ainda hoje se valem do ressentimento de Freud contra o ex-"príncipe herdeiro da psicanálise" e das acusações de ser simpatizante do nazismo durante a segunda-guerra. Com relação a este último ponto, ela descobriu que, pelo contrário, Jung foi agente aliado que colaborou para a derrota do terceiro reich. Bair também não escreveu uma obra de celebração ou culto, o que talvez não agrade a alguns "junguianos" mais bitolados. O fato é que a abordagem teórica e clínica de Jung é original, singular e riquíssima e não vale a pena desconhecê-la.

1 Comments:

Blogger César said...

Legal. Mantenha-nos informados.

9:44 AM  

Post a Comment

<< Home