Sunday, February 12, 2006

dar um tempo

Amanhã vou passear. Me isolar um pouco. Não dos amigos, é claro, mas de Porto Alegre e tudo o que significa Porto Alegre. Férias! Talvez haja algum post antes do prazo de duas semanas, talvez não.

ps- Agradeço aos bravos e valentes soldados britânicos que, em nome de sua majestade a Rainha Mãe, da democracia e dos nobres valores ocidentais, continuam trabalhando no Iraque e mostrando àquele povo, com suas brancas mãos cristãs e o suor de seus rostos jovens e dedicados, o que é a civilidade.

Thursday, February 09, 2006

ninho de escorpiões




Esta é uma foto de ensaio do espetáculo O Esporpião da Sexta-Feira, que esteve em cartaz até este domingo no "Porto Verão Alegre". O grupo Ninho de Escorpiões utilizou o conto de Charles Kiefer e mandou ver! O trabalho cênico ficou excelente. Com as escusas do autor, acho que a peça valorizou o conto, minorando fragilidades e entregando-lhe potência e densidade. O grupo construiu um trabalho exato, seguro, equilibrado e maduro. Para mim, teatro de verdade, sem excessos, direto no ponto. De que trata o texto? Temas básicos, bem básicos: amor, loucura, morte. A luz e as sombras da alma do protagonista; sua mutação em... escorpião; nas ruas de Porto Alegre, nas cavernas de Porto Alegre. Encontro de subterrâneos.
Não posso deixar de falar do belo trabalho de todos os atores e, especialmente, de Leila Silveira (no centro da foto), super-atriz, super-mana.

Sunday, February 05, 2006

maomé, oh maomé ...




Foi um pouco difícil encontrar na rede as tais caricaturas que se tornaram um incidente diplomático internacional, ainda não solucionado. Essa loucura talvez seja um aprofundamento do tal "choque de civilizações" que eu sempre achei uma péssima maneira de explicar os conflitos que vivemos nos dias de hoje. Sabem, eu continuo pensando assim, não acredito em choque de civilizações, contudo, parece que uma enorme hostilidade cultural vem crescendo entre seguimentos das sociedades ocidental e islâmica. Digo ocidental porque, no que diz respeito às religiões, o ocidente tem aceitado de tudo nas últimas décadas, até mesmo as misturas mais tre-lê-lê (até mesmo o criacionismo!). Sei que o islamismo também é bem complicado e acabamos ouvindo quase exclusivamente os que berram mais alto ou sentem atração por ameaças e coisas do tipo. O fato é que vivemos todos no mesmo planeta ... então todos devem ter o direito de acreditar no que quiserem, ou de não acreditar em nada. E devem ter o direito, esse sim, sagrado, de avacalhar a crença alheia sem correr risco de vida. Todos devem ter o direito de exercer o mau-gosto, a grossura, o achincalhe, de peidar em público. Quem não gostar que não ouça, não compre jornais etc. O destino natural dos chatos e grosseiros é a solidão. Então foi perfeitamente admissível a postura dos ofendidos de deixar de comprar produtos dinamarqueses por causa da caricatura do jornal Jyllands-Posten. Mas daí a partir para ataques a embaixadas, ameaças de morte a cartunistas e civis, não se justifica.
E eu tenho o direito de dizer que esta postura fundamentalista religiosa, presente também em setores da igreja católica e em outras religiões é infantil, tola, primitiva e irracional. Quase psicótica, no mau sentido. Aliás, acho que as religiões, da Índia pra cá, fizeram e têm feito, predominantemente, mal a humanidade. Todas elas. Catequisadores, missionários, ressentidos, pervertidos, assassinos, todos os que odeiam a vida parecem sentir atração pela militância religiosa. Não que só haja isso, é claro, mas esse é o tom geral, infelizmente.
E lá vão eles, munidos de certezas transcendentes enfiar goela abaixo de quem passar pela frente suas "verdades eternas" chanceladas por algum profeta mitológico que não pode ser "desrespeitado", do contrário, a morte.

Para quem quiser ver as "terríveis" charges:
www.face-of-muhammed.blogspot.com